Até adesivo pode ser um chamariz

Os especialistas em segurança são unânimes em afirmar que uma das maneiras mais eficientes de afastar a criminalidade é não ostentar sinais exteriores de riqueza. Por causa disso, muitos paulistanos deixaram de dirigir automóveis importados e usar jóias ou relógios caros.

Alguns executivos também aposentaram o cartão de visitas com cargos pomposos. Agora, até o simples fato de colocar um inocente adesivo no vidro do carro está sendo apontado como chamariz para os bandidos. Mostrar que é criador de cavalos de raça, sócio de clubes tradicionais ou que os filhos estudam em colégios de elite deve ser evitado.

”É imprescindível dificultar qualquer possibilidade de o criminoso avaliar qual o potencial da vítima”, explica o consultor Ricardo Chilelli, da RCI First Consultoria de Segurança. Adesivos com inscrições como “Eu acredito em duendes”, “Bebê abordo” e “Sou mais um corinthiano” estão liberados, claro.

Tags:

Quer compartilhar essa página?

Os comentários estão fechados.