Pais precisam ficar alerta para viagens de Férias

Acampamentos infantis, em meio rural, podem representar perigo para as crianças.

O descanso da garotada, no meio do ano, continua rolando. E para que as férias, muitas vezes longe da família, não se tornem frustrantes, os especialistas em segurança infantil alertam para os riscos de acidentes em acampamentos rurais, sítios e afins.

Embora gostem de participar das atividades do meio rural, por exemplo, as crianças devem ficar distantes dos locais onde os adultos envolvidos em suas tarefas não tiverem condições de supervisioná-las adequadamente. A proximidade com animais, equipamentos e lugares desconhecidos constituem um enorme perigo para elas.

Um dos principais traumas são os afogamentos. Além das piscinas, esses locais apresentam açudes, rios, lagos, lagoas, represas e até tanques que representam áreas de risco para as crianças. A pediatra e membro do departamento de segurança da criança e do adolescente da Sociedade Brasileira de Pediatria, Vera Lúcia Gaspar, alerta sobre o grande risco de lesões da coluna, com paralisia das pernas ou das pernas e braços caso a criança mergulhe em uma área que desconheça sua profundidade.

“Na hora da diversão aquática, é melhor evitar que as crianças e os adolescentes entrem em águas caso os adultos não conheçam a correnteza e a profundidade do local.” A pediatra pede que os adultos insistam no uso de coletes salva-vidas para todas as crianças mesmo que elas saibam nadar.

Outros acidentes que ocorrem com freqüência no meio rural são quedas de árvores e barrancos, além da intoxicação por plantas que são cultivadas no campo. Para prevenir as crianças desses acidentes, a especialista recomenda a não cultivação desses vegetais tóxicos e nunca oferecer chás com ervas desconhecidas, mesmo que outras pessoas os recomendem.

Na hora da cavalgada ou no contato com outros animais não é conveniente deixar crianças sozinhas em currais ou áreas de passeio. Esses animais oferecem o perigo de coices, chifradas e até pisadas. Além desses acidentes, as quedas de cima dos animais são freqüentes, garante Vera Lúcia, que recomenda como prevenção a utilização de acessórios próprios e seguros para cavalgar e a orientação constante de um instrutor experiente que saiba sobre as normas de segurança e procedimentos para montar, conduzir, e apear os animais.

Avaliar sempre se existe alguma situação de risco na propriedade ainda é a melhor solução para a segurança nas férias. Em caso dos pais escolherem acampamentos para seus filhos, recomenda-se que façam uma visita antecipada ao local e verifiquem as principais medidas de segurança de cada ambiente

Crianças e Adolescentes Seguros

Para amenizar os riscos de acidentes que envolvem esse público, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) reuniu 45 especialistas e criou uma espécie de bíblia da pediatria brasileira nessa área.

Lançado pela Publifolha, o livro reúne textos claros e precisos que, com o apoio de ilustrações, tabelas e testes, mostram como identificar riscos nos ambientes domésticos e externos, garantir a segurança de equipamentos e brinquedos, adotar medidas preventivas, prestar os primeiros socorros, entre outras orientações.

O título traz recomendações dos maiores especialistas da área, reunidos pela Sociedade Brasileira de Pediatria, entidade que, desde 1910 congrega mais de 20 mil pediatras de todo o Brasil. O objetivo dos autores foi preencher uma lacuna na área de educação em saúde, oferecendo aos pais e aos educadores informações e dicas valiosas sobre a prevenção de acidentes e violências contra crianças e adolescentes.

Crianças e Adolescentes Seguros

Autor: Sociedade Brasileira de Pediatria, coordenação Renata Waksman, Regina Maria Catucci Gikas e Wilson Maciel

Editora: Publifolha

336 páginas

R$ 49,90

Fonte: Segs

Tags:

Quer compartilhar essa página?

Os comentários estão fechados.